Glossário Cardiovascular

Como qualquer outra especialidade médica, a Cardiologia de Intervenção utiliza por vezes termos um pouco complexos. O nosso Glossário Cardiovascular foi desenvolvido para o ajudar a entender melhor cada designação. Para saber mais, consulte também a secção Perguntas Frequentes

A B C D E F G H I J L M N O P R S T V
Existem 15 entradas no Glossário Cardiovascular com a letra V.
Válvula aórtica
uma das quatro válvulas do coração; separa o ventrículo esquerdo da artéria aorta, impedindo a regurgitação do sangue desta artéria novamente para o coração.

Válvula mitral
uma das quatro válvulas do coração; separa a aurícula esquerda do ventrículo esquerdo.

Válvula pulmonar
uma das quatro válvulas do coração; separa o ventrículo direito da artéria pulmonar.

Válvula tricúspide
uma das quatro válvulas do coração; separa a aurícula direita do ventrículo direito.

Valvulopatia
ver doença valvular.

Valvuloplastia
forma de tratamento da doença valvular, em que durante a cirurgia cardíaca se corrige a válvula doente de forma a recuperar a sua função, em oposição à substituição da válvula por uma prótese valvular.

Varizes
dilatação ou tortuosidade anormais das veias.

Vasodilatadores
medicamentos que dilatam os vasos, melhorando o fluxo de sangue, sobretudo, em artérias com estenoses

Veia
vaso que transporta sangue pobre em oxigénio de qualquer parte do corpo de volta para o coração.

Veia cava
veias principais do corpo que drenam todo o sangue do organismo para a aurícula direita; a veia cava superior drena a metade superior do corpo (cabeça, pescoço e membros superiores) enquanto que a veia cava inferior drena a metade inferior (membros inferiores e abdómen).

Veia jugular
ver jugular, veia

Veia safena
veias das pernas habitualmente usadas como bypass’s na cirurgia de revascularização miocárdica; a sua dilatação pode causar varizes.

Veias pulmonares
veias que transportam o sangue dos vasos pulmonares para a aurícula esquerda.

Ventrículos
cavidades cardíacas (ventrículo esquerdo e ventrículo direito) que recebem o sangue das aurículas e o bombeiam para a circulação sistémica e circulação pulmonar.

Via acessória
fibras nervosas que fazem com que o estímulo elétrico passe das aurículas para os ventrículos por um local anormal e assim aumenta o risco de aparecimento de certas arritmias.

Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia

TOP